SIGA A SUA FELICIDADE

O mundo é cheio de ruídos que atrapalham nossa visão sobre aquilo que é, realmente, o mais importante.

Não é o mais inteligente que vence, nem o mais rápido. Não é o mais forte, nem o mais poderoso. Não é o mais popular, nem o mais rico. Não é o mais perfeito, nem o mais completo.

Quem vence é o mais feliz.

Só isso.

Mesmo que sua conta bancária seja muito menor, ou inexistente; mesmo que jamais tenha conseguido estar no lugar certo, na hora certa; mesmo que você ainda esteja cercado de metas que não têm data para acontecer; mesmo que você seja mais novo do que a média do mundo; mesmo que você seja mais velho do que a média do mundo; mesmo que você seja o herói, ou heroína, anônimo que trabalha 40 horas por semana para sustentar a família, sem o reconhecimento que merece.

Ainda assim, vence o mais feliz.

Porque na corrida da vida, a única coisa que todos nós buscamos é sermos felizes. Mesmo que alguns tentem isso do jeito errado; mesmo que outros tentem do jeito certo, mas desistam muito facilmente; mesmo que haja até os que entendem tudo, teoricamente, mas continuam a fazer o contrário do que sabem ser o certo.

Ainda assim, vence o mais feliz.

E felicidade não tem relação com o sucesso que o mundo lhe empresta, ou o tamanho dos empréstimos que o banco não desiste de oferecer, ou negar; a felicidade nem tem relação com a alegria: há milhões de pessoas que escondem suas tristezas em festas, encontros sociais ou bebidas. Estar alegre não é, necessariamente, ser feliz. Você pode não ter nada, mas não significa que perderá o jogo da vida.

Não é o mais esforçado que vence. Não é o mais preguiçoso. Quem vence, é o mais feliz.

E para ser feliz, basta muito pouco. Cada um de nós sabe o que nos torna felizes. Ou quem. Basta ter cinco ou dez pessoas que sejam fundações para sua vida. Basta ter saúde o bastante para crescer com elas. Basta partilhar sonhos e construir seus dias, um-a-um. Basta olhar seu álbum de fotos ou sua memória. Elas estarão lá.

Se o mundo fosse acabar nas próximas 24 horas, e você tivesse que escolher com quem passaria essas horas, o que faria e onde veria o fim dos tempos… começará a entender onde está sua felicidade.

Porque vence – sempre – o mais feliz.

Então, o que você acha de usar as próximas 24 horas para procurar as pessoas mais importantes da sua vida e viver momentos felizes com elas?

Talvez sejam momentos alegres. Talvez, tristes. Mas, ainda assim, felizes.

Nenhum de nós vai sair vivo do jogo da vida. Por isso, vence sempre o mais feliz. Por isso Joseph Campbell disse: Siga sua felicidade.

Todo o resto são ruídos. Dinheiro, competição, propagandas, festas, noticiários, internet, televisão, crises, projetos… tudo ruídos e ilusões bem orquestradas pelo mundo. O truque está em viver em meio ao ruído, mas mantendo o silêncio interno – silêncio para escutar o que realmente é importante.

Aceite os ruídos com parcimônia, mas não acredite que lhe trarão felicidade. E felicidade é o que realmente importa, na vida.

Porque sempre vence o mais feliz. Siga sua felicidade. Escolha aqueles que estarão em sua caravana. O novo mundo espera por você.

 

Aldo Novak
http://www.aldonovak.com.br

Esse post foi publicado em ESPIRITUALIDADE. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s